AVISO

PARA BAIXAR OS LIVROS CLIQUE NA CAPA

sábado, 21 de fevereiro de 2015

BRIGET JONES - LOUCA PELO GAROTO






Cinquentona, Bridget Jones está de volta em 'Louca pelo Garoto'

Helen Fielding lança terceiro livro da série de sucesso 10 anos após último filme da franquia




Helen Fielding revive famosa personagem após 14 anos
É improvável ouvir o nome Bridget Jones e não associá-lo a Renée Zellweger, atriz que deu vida à personagem nos cinemas, nos filmes “O Diário de Bridget Jones“ (2001) e “Bridget Jones: No Limite da Razão” (2004). Agora que a jornalista atrapalhada está de volta no livro “Bridget Jones: Louca Pelo Garoto”, uma Renée mais velha, cinquentona, é visualizada a cada capítulo da nova – e um pouco mais madura – aventura escrita por Helen Fielding.

Os dois primeiros livros foram lançados, respectivamente, em 1996 e 1999, e contavam a história de Bridget aos 30 e poucos anos, rodeada de dilemas, lutando contra a balança, em busca do verdadeiro amor e dividida entre Daniel Cleaver, seu chefe, e o advogado Mark Darcy. “Louca Pelo Garoto” se passa 14 anos depois dos acontecimentos e do final feliz de “No Limite de Razão”.

Para desespero de muitos fãs, a personagem retorna em 2013 viúva. A morte de Mark Darcy foi sentida e comoveu os leitores, que se manifestaram nas redes sociais contra a decisão da autora. Mas, apesar da tristeza que passa a rodear a vida de Bridget, engana-se quem pensa que o livro se prende ao luto da jornalista – o pesar é, na verdade, a base para sua volta por cima. Afinal, como seria uma história de Bridget Jones sem suas confusões amorosas?


Clique e confira um trecho do livro

Mãe solteira

Os acontecimentos de “Louca Pelo Garoto” ocorrem quatro anos após a morte do marido. Mesmo viúva, a jornalista precisa pensar em duas pessoas antes de se preocupar com si mesma: os pequenos Billy e Mabel, frutos do casamento com Darcy. Durante quatro anos, Bridget nunca mais se relacionou com ninguém e viveu em função da criação de seus filhos.

Aos 51 anos, vivendo uma maternidade tardia, sem sexo e acima do peso, ela decide ouvir os conselhos dos amigos – os eternos Tom, Jude e Talitha – e resolve dar um basta na solidão e superar a perda. Ela retoma o diário, já esquecido, começa uma dieta (desta vez funciona!), aventura-se pelas redes sociais e se vê reinserida nas confusões de tentar arrumar um novo namorado. Ele se personifica em Roxster, um ‘jovem garotão’ de 29 anos, com idade para ser seu filho.

Apesar de matar um personagem muito querido, Helen Fielding não errou a mão ao reviver uma das personagens femininas mais divertidas e carismáticas da literatura contemporânea. Mesmo com tantas mudanças em sua vida, Bridget continua engraçada e ainda representa muitas mulheres de sua geração.

Com destaque para as gafes no Twitter, sua briga com a tecnologia e o seus desafios diários como mãe, Bridget Jones segura o leitor, que, junto com a personagem, tenta superar a perda de Darcy e torce para mais um novo final feliz.










Logo que foi lançado, 'O diário de Bridget Jones' conquistou fãs e se tornou a voz de toda uma geração de mulheres, divididas entre a esperança de encontrar o verdadeiro amor e as frustrações dessa busca. Mulheres que, como Bridget, precisam se desdobrar entre as realizações profissionais e os cômicos percalços que mancham seu currículo, entre as exaustivas demandas familiares e as farras com amigos, entre os cuidados com a silhueta e o prazer de devorar cinco barras de chocolate antes do café da manhã. Catorze anos após o último livro, Bridget retoma seu diário abandonado e mostra que continua a mesma, e ainda mais viva - e ativa - do que nunca. O tempo se encarregou de trazer à sua vida outros dramas e dilemas, mas não levou embora seu jeito estabanado e a personalidade luminosa sem a qual ela não poderia enfrentar os momentos comoventes que a aguardam. Além de não descuidar da balança e manter-se longe dos cigarros, agora ela também precisa se preocupar com sites de relacionamentos, o número de seguidores no Twitter e os perigos de trocar mensagens de texto depois de algumas taças de vinho. Ainda às voltas com os amores, Bridget tropeça em novas confusões e tenta em vão se esquivar das gafes que ajudaram a consagrá-la como uma das personagens mais divertidas da literatura feminina, enquanto figuras antigas e recentes desfilam por sua vida - sobretudo um garoto misterioso que vem para balançar seriamente suas certezas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário